segunda-feira, 21 de Março de 2011

O Bilhete

O Bilhete

“Sr. Responsável:

O aluno fez apenas uma lição durante todo o ano. Isso o prejudica muito.

Obrigada, Professora”

A resposta da mãe

Prezada Professora,

Eu lamento muito a postura de meu filho. Realmente é vergonhosa. Mas infelizmente ele não se interessa pelos estudos. Já levei à psicóloga, psicopedagoga e nenhum problema cognitivo foi identificado. Já usei todos os argumentos possíveis (desde pancada até suborno), mas não há nada que o convença da importância dos estudos.

Há 6 anos vou às reuniões da escola ouvir a mesma coisa: Seu filho não faz nada.

A senhora deve achar um descaso eu não ter tomado nenhuma providência mesmo vendo seus cadernos em branco.

Mas o motivo é porque eu desisti de brigar com ele, desisti de gritar, de xingar.

Vou cumprir meu papel de mãe, educando-o, mostrando o caminho da ética e da responsabilidade. Irei obrigá-lo a concluir seus estudos até o 3o colegial e só.

O Fulano sabe exatamente onde os estudos pode levá-lo. Mas parece que ele não se importa.

Então proponho que façamos (nós 2) a nossa parte e deixemos que a vida mostre para ele no futuro, a oportunidade que ele perdeu.

Caso a senhora note algum desvio de comportamento, ou ele falte com o respeito com algum professor, quero ser notificada. Pois isso não permitirei.

Mas quanto aos estudos, vou lhe dar um conselho: não perca tempo com meu filho. Invista seu precioso tempo em crianças que mereçam seu esforço.

Um forte abraço,

Mãe

20 comentários:

  1. Este bilhete é verdadeiro, Susana?
    Que tristeza!!!!

    ResponderEliminar
  2. É sim, Helena, é mto verdadeiro e real, acontece em mtas famílias, mas nenhuma teve a coragem de se expor como essa mãe

    ResponderEliminar
  3. Fiquei chocada e muito triste com esse bilhete.

    ResponderEliminar
  4. Susana EU TENHO UM ALUNO EXATAMENTE COMO ESTE, E A MÃE PRATICAMENTE FALOU A MESMA COISA NA ÚLTIMA REUNIÃO DE PAIS. vC TEM ALGUMA SUGESTÃO DE COMO AGIR COM UM CASO DESSE??? BJO ONDINA

    ResponderEliminar
  5. Oi, Ondina
    Eu tenho sim querida e muita, mas espere uns dias que pedi a uma amiga psícóloga para escrever algo para eu postar por aqui.

    bjs

    ResponderEliminar
  6. Suzana,
    6 anos e a mãe ainda vai às reuniões na escola?
    Durante 1 ano o aluno só fez uma atividade e a notificação só foi no final do ano?
    O aluno continua na referida escola?
    Durante 6 anos não foi elaborado um Plano de Atendimento individual para o aluno?
    Vou acompanhar e aguardar a postagem.

    Bjus

    ResponderEliminar
  7. Oi Susana, infelizmente também tenho um aluno assim no 4º e nada que eu faça faz ele "acordar", mas infelizmente já chamei os pais algumas vezes para conversarmos e eles nem aparecem. Vou aguardar anciosa o parecer de sua amiga.

    ResponderEliminar
  8. Elda, esse bilhete peguei na net, coloquei aqui porque achei a atitude da mãe corajosa, vc teve uma percepção mto boa! Gostei!

    ResponderEliminar
  9. Susana muito bom esse bilhete, pois retrata a realidade dos nossos alunos e pais. A desistência é o caminho mais fácil. Infelizmente exitem pessoas que não querem ter o trabalho de persistir, investir e acreditar. Realmente que coragem dessa mãe. A verdade ainda é a melhor coisa, mesmo que tal verdade seja dura.

    ResponderEliminar
  10. Espero que a resposta de sua amiga venha logo. As dicas dela certamente poderão ajudar muita gente, inclusive a mim.

    ResponderEliminar
  11. Suzana, fiquei chocada, mas também achei a mãe muito corajosa. Iniciei como professora em dezembro e tenho um caso assim na minha sala de 2ºano. Confesso que o menino não me sai da cabeça, pois fico pensando como agir, se sou eu quem provoca essa atitude nele. Um irmão mais velho vem buscá-lo todos os dias e vamos conversando a respeito, mas a mãe nunca apareceu. Aguardo ansiosa o parecer de sua amiga. Obrigada pela reflexão.

    Beijos,
    Sandra Regina

    ResponderEliminar
  12. Suzana,é muito triste realmente, mas não me chocou não, pois trabalho em uma escola que as vezes as mães não são corajosas como esta para falar, mais agem como se já tivessem desistido dos seus filhos. E só cabe a nos professores mudar esta realidade. Eu nunca desisto de um aluno e espero continuar com força em Deus,amor e esperança pra continuar fazendo a diferença. Vou esperar ansiosa a sua amiga com o parecer.
    Abraços,
    Erika Caires

    ResponderEliminar
  13. FICAMOS TRISTES AO LER ESTE BILHETE . CONTUDO A FAMÍLIA TEM DEMONSTRADO ESTA POSTURA NAS NOSSAS ESCOLAS . O QUE FAZERMOS ? APENAS OUVIR E DEIXAR QUE O TEMPO PASSE ? OS VALORES FAMILIARES FORAM PERDIDOS ......CABE A ESCOLA O QUE ? OUVIR , FAZER A SUA PARTE E CONTRIBUIR PARA QUE NOVAS OPORTUNIDADES ACONTEÇAM .......VALEU A REFLEXÃO !!!!

    ResponderEliminar
  14. Sinceramente não sei o que está acontecendo com essas crianças, tenho certeza pela fala da mãeem que ela ja vem lutndo ha muito tempo e infelizmente sem sucesso, esse desabafo é muito triste e real.Percebo que esse desinteresse não é só de uma ou duas crianças mas de um numeros bem grande.O que esta acontecendo com todos nós?

    ResponderEliminar
  15. Pelo menos a mãe não reagiu como um pai que chamamos em nossa escola para relatar o fraco desempenho de seu filho e, ele (o pai) simplismente nos disse assim: "a escola tem que se virar pois é obrigação de vocês (diretora, coordenadora e professora de fazer ele estudar. Você são pagas pra isso". No entendimento do pai o que ele tem de fazer ele faz que é dar casa, comida e roupa lavada, o resto é de responsabilidade nossa!
    Pode uma coisa dessas?

    ResponderEliminar
  16. Dentro da minha pouca experiencia ,pois só tenho vinte anos de profissão,creio eu que não podemos desistir nunca.A escola devera se comprometer com aprendizagem deste aluno.Primeiramente levantar a sua baixa auto-estima.E buscar formas que chamem a sua atenção.Questinem-oe parta daquilo que ele mais gosta.

    ResponderEliminar
  17. È muito triste um mãe ter essa postura, concordo com todoas vcs.
    Sou professora e vivi está situação com meu filho.
    Já pensou filho de professora.Garanto pra vcs que foi ainda pior. Nada que eu fazia ou a escola, despertava seu interesse.
    Só a uma diferença nesta história do bilhete e dá minha história.
    " NUNCA DESISTE DE MEU FILHO!"
    Este ano ele está com 25 anos e formado em Direito.E mole!!!
    Essa é minha verdade! Nunca deisistam de seus filhos.

    ResponderEliminar
  18. sabe meninas, o que mais me chocou não foi só a atitude da mãe em desistir da educação pedagógica de seu filho, uma vez que ela relata ter feito o que estava no alcance dela e o que ela acreditou ser correto.... o que mais me chocou foi o bilhete da professora avisando com tão poucas palavras o desinteresse do aluno em um ano inteiro....parece que é o mesmo o desinteresse do aluno pela escola e o dela pelo aluno.
    estou ansiosa por orientação de como proceder diante de um caso desse, pois vivenciamos cada dia mais esta dura realidade professores e pais desistindo de suas responsabilidades.
    abraço
    Martha

    ResponderEliminar
  19. Quando uma criança não quer estudar, é um reflexo do ambiente familiar. Essa mãe dveria sentar com ele, ter ensinado o que é autoridade há muito tempo. Duvido que o menino tenha passado por psicopedagogas e psicólogos e não tenha mudado, talvez tenha ido uma vez só. Muito triste a postura dessa mãe em ignorar umproblema sério como esse.

    ResponderEliminar
  20. Gente, não é nada disso, o problema da criança está no espirito!!, depois que voce fez tudo e mais umpouco do que podia, vai matar? ela está respeitando o livre-abitrio dele, voces não ver resposta, porque não o que fazer, daqui pra frente elevai ter que parender com a vida! e vai se lembrar que teve conselhos e exemplos bons ningué não encaminhou para escola nem mandou ele não abrir os cadernos, gente crianças pequena VOCE LEVAR PELA MÃO O ADULTO NÃO DÁ! TEM crianças que pode variar voce não diz mas para ela o que fazer e tem outras completamente dóceis! agora coisa que não podemos esquecer que ouvi esses dias de uma educadora nota 20 com relaçao a escola que a nossa criança esta no seculo XXI E nossas escolas , nossa ducação , nossos metodos estão em que seculo? ja pensaram nisso?
    Então não se trata de abandonar, deixar de lutar etc quem ama jamais fará isso!! jamais, o rebelde é o que mais sofre embora não percebe, mas cada espirito traz uma bagagem, e aqueles que voce tem mandar parar de estudar? e aqueles que são gerentes, professores, musicos e tudo mais aos 20 etc, tiveram educação diferente? as vezes tiveram muito mais dificuldades, e isso não foi empecilho, porque dezlizaram nos estudos sem nenhum problema... peçamos muita luz e coragem a Deus, para como diz aquela prece...
    mudar o que pode ser mudado, força para o que não pode ser mudador E SABEDORIA PARA DISTINGUIR UMA COISA DA OUTRA!
    ABÇOS
    MARIA
    ABRIL 2011

    ResponderEliminar