segunda-feira, 21 de Outubro de 2013

Resenha do Filme: Vermelho como o céu


Vermelho Como o Céu, filme de Cristiano Bortone, é um drama baseado na história de vida real de Mirco Mencacci, renomado editor de som da indústria cinematográfica italiana. Filho único de uma família humilde, é um menino muito sensível, curioso, criativo e apaixonado pelo cinema. Um dia, sofre um acidente em casa ficando parcialmente cego. De acordo com as leis da época, as crianças com deficiência visual eram enviadas para colégios internos; a escola recusa, por isso, sua permanência após o acidente, orientando seus pais para que o enviem para um internato em Genova, muito longe de casa, alertando-os de que, caso não o fizessem, poderiam ser denunciados.
Lá eles se deparam com a figura de um diretor muito austero, que tenta tirar todas as esperanças de um futuro de sua livre escolha, alegando que esta não existia mais, mas apenas o que fosse possível em função da limitação da sua visão.
Na sala de aula, Mirco se recusa a aprender o Braile, mas, mesmo assim, seu professor o trata com compreensão. Quando ele pede um trabalho sobre a primavera para os alunos, Mirco decide fazer o seu de uma forma diferente.
Casualmente encontra um gravador e põe-se fazer efeitos sonoros, até ser descoberto pelo diretor, que toma o gravador e o repreende. O professor escuta o trabalho de Mirco e se encanta com o seu talento. O menino se isola, mas seu professor, sem que o diretor soubesse, lhe dá outro gravador, condicionando a isso à aprendizagem do Braile. Mirco aceita e, junto com uma amiga, iniciam a gravação de uma história com efeitos sonoros incríveis. O desejo dele é apresentar essa peça no final do ano. No decorrer da gravação, percebem que precisam da ajuda dos demais meninos, alunos da escola; eles aceitam participar e o grupo vai crescendo. Quando a história está quase no final, são pegos pelo diretor, que sem nenhuma consideração, apreende o gravador e expulsa Mirco da escola.
Seus amigos iniciam uma campanha para que ele não seja expulso e conseguem a façanha, porque um grupo de ativistas, liderado por um ex-aluno faz passeatas pela cidade, chegando a denúncia até o prefeito, que exige explicações. O diretor vê-se obrigado a aceitar o garoto de volta, e o professor apoia todo o trabalho dos alunos, culminando numa linda apresentação de final de ano.

Resenhado por: Susana Felix Paes Correa Leite





Aguardem um pouquinho

Olá, amigos

Estou um pouco sumida porque estou trabalhando muito com a formação dos professores, mas prometo que em breve estarei postando novidades que vocês irão amar.

Outra novidade é que comecei a resenhar alguns filmes para trabalhar o tema inclusão na sala de aula, com professores, prometo que cada semana irei postar uma nova resenha.

Queria pedir ajuda a vocês no sentido de me avisarem dos links que não estão abrindo, deixem recadinho na caixa de mensagem, que arrumo rapidinho.

Um abraço bem apertado para todos

Susana Sol
Owner do Grupo Professores Solidários

quarta-feira, 3 de Julho de 2013

Tabela de hipóteses de escrita e possibilidades de intervenção

Essas tabelas abaixo descrevem as hipóteses de escrita das crianças e contém possibilidades de intervenção para o avanço das hipóteses.




Acessem o link para baixar as outras: