domingo, 21 de outubro de 2012

Como surgiu o Grupo Professores Solidários



Há 10 anos eu iniciei oficialmente como professora, apesar de ser formada há 15 anos e dar algumas aulas de reforço em casa eu não tinha a prática de sala de aula.  Eu não queria dar aulas como eventual, pois via o quanto minhas irmãs haviam sofrido no começo, ganhando pouco, correndo pra lá e pra cá, com uma sala que não fosse sua, sem valorização. Eu trabalhava em outras áreas e prestava concursos públicos. Esse ano (2005), era um momento  muito difícil para mim, eu tinha uma irmã professora que era o meu referencial , mas ela faleceu justamente no ano  que fui chamada em um concurso público que passei.

Minha irmã era uma usuária constante do computador, eu não conhecia nada. Quando ela faleceu, a primeira coisa que fiz foi comprar um  para ir em busca da história dela na net, nos grupos de amigos. Logo depois, descobri um Grupo que ensina PSP chamado Grupo de Estudos PSP_Brasil e entrei nesse grupo, sem saber na realidade em que curso estava   entrando, mas o convívio da moderadora, o carinho me fazia ficar e fui aprendendo dia a dia a mexer no pc, um pouquinho cada dia.

Sem a minha irmã, me vi perdida ao assumir uma sala de 3ª série onde eu não sabia o que fazer, literalmente, não tinha o conteúdo de uma 3ª série, a escola não tinha estrutura, as crianças estavam abaixo do esperado para o ano e me vi perdida, completamente perdida.

No orkut encontrei algumas comunidades de troca de professores. Encontrei professoras maravilhosas de 3ª série, que me ensinaram bastante, me enviaram muitas atividades, Paula e Marta, na troca com elas, eu as ensinava a usar o pc, pois eu de tanto fuçar eu já havia aprendido bastante.

Conheci uma outra moderadora de comunidade que tinha a ideia de enviar atividades para um determinado e-mail onde todos teriam o acesso com o login e senha, enviariam atividades e outros baixariam essas atividades. Porém, algumas pessoas de má fé, apagavam essas atividades, foi então que sugeri que montassemos um grupo para troca de atividades, fiquei moderando esse grupo por um tempo, mas percebi que eu precisava de algo que fosse a minha cara, que se parecesse comigo. Sai desse grupo e anonimamente resolvi montar um grupo chamado Professores Solidários, não queria levar os membros desse grupo para lá por minha influência, nesse grupo eu tinha como objetivo   trocar atividades com significado para enriquecer as aulas dos colegas.

Com o grupo, montei a comunidade em 8 de abril de 2007, o grupo foi crescendo pouco a pouco, somente no final desse ano eu revelei quem eu era. Inclusive aconteceu um fato muito engraçado, uma colega estava muito triste porque eu contribuia muito com o Grupo Professores Solidários e parei um pouco de contribuir com o grupo dela, até que ela descobriu que a moderadora Sol, dona da comunidade Professores Solidários, era eu, rsrsrsrs...

Esses três anos foram de muito crescimento profissional, há relatos de professores que falam o quanto cresceram com as trocas, pois além das trocas de atividades, também orientamos professores que estão iniciando, professores que estão com dúvidas sobre todos os aspectos, desde legislação até  como lidar com o comportamento inadequado de seus alunos, ensinamos algumas dicas de uso de programas de computadores, como usar a internet adequadamente, enfim, tudo o que o professor precisa para o seu dia a dia ensinamos.

Com certeza as trocas funcionam como uma formação continuada, pelo fato relatado acima.

Não houve embasamento teórico para a formação do Grupo, principalmente porque respeitamos a linha de cada colega, contudo, quando queremos orientar, buscamos a teoria que mais se adequa ao tema. Por exemplo, não podemos falar de alfabetização sem falar de Emília Ferreiro, mas não podemos falar de dislexia sem falar do Capovilla e o método fônico. E assim sucessivamente. Falamos de Paulo Freire, Vygostsky, etc.
Há no grupo, atualmente, 9522 membros, mas todos os dias o número cresce. Já deletamos muitos membros por não cumprir as regras, assim como por estarem com a caixa postal lotada e não receberem mais as mensagens, significando que apenas acessam o grupo para pegar atividades.

Aconteceu algo muito interessante, existe um membro que se chama Nuno, que nos ofereceu uma oficina de Diplomas gratuitamente, ele ficará on line no sábado, para orientar todos os professores que querem aprender como fazer Diploma para a sua turminha de formatura.

Dessa maneira, penso que em relação às novas tecnologias, essa troca irá se fortalecer cada dia mais. Dia a dia vemos professores dos mais distantes lugares pedindo ingresso no grupo, também temos professores do Japão e de Portugal que contribuem ricamente com o grupo, assim como psicólogos, fonoaudiológos.

Não poderia deixar de falar da equipe que me ajuda a moderar o grupo, sem elas não seria possível que esse grupo fosse tão organizado como está, pois eu não daria conta.

Meu agradecimento especial à Neusa Drulis,  Ana Bárbara e Adirene Morais.

Susana Felix P. C. Leite
Owner do Grupo Professores Solidários

Sem comentários:

Publicar um comentário